Home arrow Edições arrow Edição nº8 arrow A (Des)Razão no Transcurso da Modernidade: Apontamentos Relativos à Teoria Crítica
A (Des)Razão no Transcurso da Modernidade: Apontamentos Relativos à Teoria Crítica Versão para impressão E-mail
Autor: Manuel Menezes   
01-Out-2007
Índice
A (Des)Razão no Transcurso da Modernidade: Apontamentos Relativos à Teoria Crítica
Aufkläurung e desencantamento
O retorno ao mito
A indústria cultural
O "retorno do reprimido"
Referências bibliográficas

Palavras-chave:

Resumo

Este artigo faz parte de uma investigação maior desenvolvida no âmbito do Doutoramento em Ciências da Comunicação. No mesmo procura-se mostrar como dois dos mais destacados representantes da teoria crítica, nomeadamente Theodor Adorno e Max Horkheimer, analisaram o «progresso regressivo» da modernidade. Para estes autores, o mesmo, indiciando as contradições mediadoras da experiência moderna que é nossa, consubstanciava uma prova cabal do contributo moderno para a germinação das sementes propulsoras da barbárie.

Clique aqui para fazer download do texto completo em PDF.

Podendo ser considerados um marco do pensamento radical, as suas exegeses, evidenciando uma desilusão face ao rumo tomado pela modernidade, conduzem à emergência de uma perspectiva catastrofista e/ou apocalíptica no quadro de referências que se aproximam da «tradição epocológica dos discursos da modernidade». Deste modo, dando conta do aumento do poder e da coerção na modernidade, nos autores alemães encontramos o realce da dominação da natureza que, trasladada para a sociedade, evidencia o totalitarismo nela presente, bem como o predomínio da razão instrumental que, negando a liberdade, impede a emancipação do sujeito.


 
Adicionar artigo a:Estes ícones permitem adicionar o presente artigo a redes de "social bookmarking".
  • slashdot
  • del.icio.us
  • technorati
  • digg
  • Furl
  • YahooMyWeb
  • Reddit
  • Blinklist
  • Fark
  • Simpy
  • Spurl
  • NewsVine