La Moda y los Modus en la Historia del Presente

7 de Junho, 18h00
Sala 1.05, Edifício I&D
FCSH-UNL

jorge lozanoJorge Lozano, Prof. Catedrático da Universidade Complutense de Madrid e Presidente da Associação Espanhola de Semiótica, fará uma conferência sobre La Moda y los Modus em la Historia del Presente, no quadro das actividades do CIC:Digital - Pólo FCSH/CECL.

Cinema Expandido e Artes Cénicas

conversa com João Fiadeiro, Paula Caspão
moderação: Sílvia Pinto Coelho
4 de Abril, 18h00 | FCSH-ID, Sala Multiusos 3

Tomando como temática transversal os vários discursos e práticas expandidas das artes, partiremos do desdobramento da coreografia por várias artes, com ênfase na poética dos dispositivos, na ecologia das relações, formas de vida, posições e ficções. Através do convite a artistas que «viajam» pelos formatos da coreografia, das artes visuais e plásticas, da escrita, do vídeo, da fotografia, da conversa-seminário, da conferência-performance, falaremos de alguns objectos «coreo-cinemato-gráficos», «kino-coreográficos», plásticos, escritas, rastos e afins, tais como: I Am Here, João Fiadeiro (2003), Aprés 7 ans de Malheurs/ Elle Brisa son Mirroir, Sílvia Pinto Coelho (2012) e Relations on Paper e T-Fi (Theory-Fiction), Paula Caspão (2013, 2016).

 

conversas esteticas pos media 040416

O Campo Expandido das Imagens e da Arte

Por motivos de doença do orador convidado fica adiada para o início de Abril a conversa com Pedro Costa na FCSH

 

conversa com Pedro Costa
Abril (data a anunciar) | FCSH-ID, Sala Multiusos 3
entrada livre

campo expandido imagens arteJoão Fiadeiro, Paula Caspão, Susana Sousa Dias e João Onofre (a confirmar), são alguns dos intervenientes do Ciclo Estéticas Pós-Media, um programa de extensão do seminário de opção livre do Doutoramento “Estéticas Pós-Media”.

O ciclo de conversas aborda uma condição contemporânea das artes que foi sucessivamente descrita como "mixed media”, “intermedia” ou "transmedia", significando que a reflexão moderna em torno da relação entre a arte e os meios não pode deixar de ser prolongada criticamente no presente. Esta avaliação tem que tomar em conta não apenas a convergência dos media no contexto das tecnologias digitais, mas também a ultrapassagem de alguns aspetos centrais da análise dos media tais como a materialidade e o dispositivo que marcaram a ontologia dos media e a teoria das media arts, centrando-se agora privilegiadamente nos processos, no movimento, na temporalidade e na performatividade, como traços cada vez mais presentes das artes contemporâneas e da coalescência dos media.

Estas questões serão abordadas em três conversas com os temas: «O Campo Expandido das Imagens e da Arte» com Pedro Costa (29 de fevereiro); «Cinema Expandido e Artes Cénicas», com João Faideiro, Paula Castão e Sílvia Pinto Coelho (4 de abril); e «Três Transições: Interpenetração entre Cinema e Vídeo» com Susana Sousa Dias, João Onofre (a confirmar) e Ana Rito (maio, em data a anunciar).

Seminário de Opção livre (10 ECTs): "Estéticas Pós-Media: Cinema Expandido" (início em Setembro 2015)

cinema expandidoEste seminário propõe-se examinar a condição "pós-media" da cultura contemporânea, entendida sobretudo como crise da otntologia dos media na era das tecnologias da informação e da tradução digital de todos os media. O Seminário centrar-se-á especificamente na intermedialidade dos objetos e das práticas culturais, em particular no domínio das artes contemporâneas. Tomando como ponto de partida a natrueza experimental das práticas artísticas contemporâneas e a sua tendência para expandir os dispositivos estéticos e técnicos que as enquadram, o seminário focará alguns traços pregnantes deste campo expandido e intermedial das artes tais como: a presença das imagens em movimento, da performance e da dança no contexto das artes do espaço e da instalação, assim como a própria presença do movimento na imagem fixa; o entrosamento a vários níveis entre a produção e a edição da imagem e a escrita, nomeadamente como videografias, ou a navegação e a interação com imagens e ambientes virtuais. Estes aspetos trazem a temporalidade, o movimento e também a mobilização do espetador para o centro da experiência estética, tal como tem sido expressado por noções tais como as de "cinema expandido" (Youngblood), "mobilização cinética" (Sloterdijk), "economia temporal" e "ativação do espetador" (Groys) entre outras noções que têm procurado reinterpretar o cinemático. Este seminário apontará as suas raízes raízes produndas na modernidade, as suas dimensões exultantes ou críticas, e o seu contributo específico para a caracterização do espaço intermedial das artes.

 

Inscrições Abertas até 11 de Setembro

docFicha de Inscrição
Informações e inscrições: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Continuar...